Resenha livro Invisível

RESENHA | INVISÍVEL – DAVID LEVITHAN E ANDREA CREMER

Como deve ser, ser invisível? Como deve ser, quando ninguém consegue te ver, apenas te ouvir? Será que as pessoas enlouqueceriam em ouvir uma voz e não ver ninguém? Essa é a vida de Stephen, invisível, escondida de todos, escondida de si mesmo.

Stephen é um garoto que nasceu com uma maldição: é invisível. Ninguém o vê, nem a si próprio. Ele não tem ideia de como é sua aparência, se é gordo ou magro, alto ou baixo, nada, totalmente invisível, e desde então sua vida é solitária, tendo apenas a mãe por perto, que por uma infelicidade acaba falecendo muito cedo ~não é spoiler~ deixando-o sozinho. Stephen passa a maior parte do seu tempo observando a vida, como mero expectador, não sabe o que é viver, ser, até que conhece Elizabeth.

Elizabeth é uma garota de 16 anos, que se mudou com seu irmão e sua mãe a alguns dias para Manhattan, para tentar uma vida nova. Ela sofreu muito preconceito devido a revelação da orientação sexual de seu irmão, coisas ruins aconteceram, e quem ela julgava ser seus amigos, abandonaram-na assim que tiveram a primeira chance, deixando-a traumatizada e solitária.
Desde então segue tentando ser invisível e com a esperança, de certa forma oculta, em encontrar uma amizade verdadeira. No momento em que encontra Stephen, tudo isso pode mudar. Ansiando por um amigo, ela se joga de cabeça, dando espaço para outros sentimentos aflorarem.

Os dois se tornam mais que amigos, e passam a viver uma história cheia de segredos, feitiços e maldições. Descobrem coisas inesperadas sobre si mesmos, fazendo-os entrar em uma cruzada em busca de respostas, junto com a ajuda de Laurie, irmão de Elizabeth, que é super extrovertido e animado, dando uma alegria e descontração as paginas.

O livro ao meu ver possui dois protagonistas, Stephen e Elizabeth, tendo um capítulo sendo narrado pelo ponto de vista de Stephen e outro por Elizabeth, o que foi um ponto bem positivo para mim, pois assim conseguimos entender o que se passa com cada um, seus pensamentos, medos, angustias etc, nos permitindo conhecer bem os personagens como realmente são.

A historia também parece ser dividida em partes, onde na primeira temos uma parte mais reflexiva, conhecimento dos personagens e de sua relação, já na segunda, parte para a fantasia, encontrando com magia e maldições. E em nenhum momento isso é nítido, a narração é tao fluida que você nem percebe essa mudança de cenário. Adorei a historia do livro, principalmente por essa mudança de rumo que faz você ir se surpreendendo aos poucos, é tudo tão leve que quando você se da conta já mudou o rumo da situação.

Achei a história bem contemporânea, com alguns temas recentes como homosexualidade, que não é o foco principal, cultura pop. E outra coisa é a descrição de onde a história acontece que é em Nova York, permitindo que você conheça lugares da cidade, adoro quando os livros nos permitem isso, conseguimos viajar para outro país sem sair do lugar.

Adorei a proposta do livro, ainda mais por ser escrito por duas pessoas (David Levithan e Andrea Cremer), de modo que nem da pra perceber quando é a escrita de cada um, pode ser que eu não tenha notado, por ser meu primeiro livro de Levithan, mas caso alguém já conheça bem a escrita de cada um, acredito que a diferença seja bem sutil, ao meu ver um pode ser aquele mais sensível e dramático, o outro mais irônico e fantasioso, porém a união das duas coisas combinam super na história.

Tirei algumas estrelas porque achei que o final decaiu bastante, mas ainda sim é uma leitura super indicada para relaxar e se distrair.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Este post tem 8 comentários

  1. Uau! É tudo que acho que consigo dizer.
    Esse livro parece incrível, pois eu consigo imaginar o que Stephen sente. Ser invisivel é uma tarefa dura. E solitária.
    Fiquei com uma super vontade de ler esse livro. Beijos.

  2. Kethlyn

    Oii.
    Que pena que a leitura não foi tão boa. 🙁
    Nunca tive vontade de ler esse livro, a capa é um dos fatores que nunca me chamou atenção.
    Gostei da sua resenha e de conhecer um pouco sobre a obra.
    Beijos,
    Keth.
    Blog: http://www.parbataibooks.blogspot.com.br

  3. Parece uma leitura interessante e agoniante. Não consigo imaginar uma situação dessa pela qual passa Stephen. Que bom que a Elizabeth aparece em sua vida e ele não fica tão só no mundo. Já tinha ouvido falar da obra e tenho interesse de ler.

    Beijos ?

  4. Viviane

    Poxa parece ser uma história bem fofa! Fiquei bem curiosa pra saber pq o final não foi tudo que vc esperava hahahaha acontece às vezes!

    Osenhordoslivrosblog.WordPress.com

  5. Olá tudo bem?
    Achei a história bem diferente do que estou acostumada a ler, eu geralmente tenho um pé atrás com os livros do autor, mas gostei da premissa. Que pena que não foi uma leitura interessante para você.

    beijinhos,

    http://contudoeentretanto.com.br/

  6. Íris Brito

    Quero muito ler esse livro.
    Pena que não gostou tanto. Espero gostar <3

    Beijos,
    coresliterarias.com.br

Deixe uma resposta

quinze + dois =