RESENHA | A METAMORFOSE – FRANZ KAFKA

  • Autor:Franz Kafka
  • Ano de Lançamento:2003
  • Número de Páginas:96
  • ISBN:9788571646858
  • Gênero:Contos / Drama / Clássico da Ficção / Horror / Literatura Estrangeira
  • Editora:Companhia das Letras
  • Classificação:
    ★★★★★
  • Compre Aqui: Amazon
  • Sinopse:A metamorfose é a mais célebre novela de Franz Kafka e uma das mais importantes de toda a história da literatura. Sem a menor cerimônia, o texto coloca o leitor diante de um caixeiro-viajante - o famoso Gregor Samsa - transformado em inseto monstruoso. A partir daí, a história é narrada com um realismo inesperado que associa o inverossímil e o senso de humor ao que é trágico, grotesco e cruel na condição humana - tudo no estilo transparente e perfeito desse mestre inconfundível da ficção universal.

Em uma certa manhã, Gregor Samsa acorda desconfortável em sua cama, quando decide se levantar percebe que não consegue fazer isso pois está cheio de pernas e patas e com um casco duro e horrendo. Gregor foi metamorfoseado em um inseto nojento e asqueroso. Uso esses termos pois foi assim que Kafka me transmitiu a imagem, em um dia você é normal mas no outro dia você pode acordar e se tornar uma pessoa horrível.

Gregor passa a lutar contra seu corpo e sua mente pois por baixo daquela carapaça marrom e dura, ele ainda é a mesma pessoa, com seus medos e angústias, seus pesares e dúvidas. Pois como, agora em forma de um inseto vai poder sair do quarto e ir trabalhar? Como vai dizer aos pais que ele ainda é o mesmo Gregor? Será que eles iriam se assustar com sua aparência? Será que eles iriam ajudá-lo e aceitá-lo?

O novo inseto, digo, Gregor é uma pessoa tão gentil e preocupado que só tinha pensamentos de que precisava sair daquela cama e ir para o trabalho para assim sustentar a família. Acima de tudo ele ainda conseguia pensar nos outros primeiro. Apesar dele ser assim, não foi essa a gentileza que recebeu quando seus pais o viram pela primeira vez.

Gregor foi desprezado, maltratado, esquecido, e desumanizado!

Kafka foi um gênio com sua escrita transparente e até chocante pois não se importa em florear a narrativa, ele escreve para tocar, e tocar profundamente com suas palavras frias e insensíveis.

A mensagem que eu tirei desse livro foi de que a sociedade é assim como a escrita do Kafka, fria e insensível, que não se importa em descartar alguém que em um dia era bonito e útil mas no outro se tornou feio e inválido pois eles classificaram assim, sem levar em conta os sentimentos e pesares das pessoas.


Minha impressão sobre o livro? Doidinho, porém incrível e essencial! Por mais Kafka na minha vida.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

cinco × 4 =