RESENHA | MAZE RUNNER: CORRER OU MORRER – JAMES DASHNER

  • ISBN: 9788576832478
  • Autor: James Dashner
  • Ano de Lançamento: 2010
  • Número de Páginas: 426
  • Série: Maze Runner # 1
  • Gênero: Aventura/Distopia/Ficção científica/Mistério
  • Editora: V&R Editoras
  • Classificação:

    ★★★★★ + ❤

  • Compre Aqui: Amazon
  • Sinopse: Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho.

    Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo.

    Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito.

Maze Runner: Correr ou Morrer

Este livro se passa em um mundo distópico, onde garotos são mandados todos os meses através de uma caixa para a Clareira. A Clareira aparentemente é um lugar tranquilo e seguro comparado ao Labirinto gigantesco que guarda vários perigos.

O garoto que é mandado pela caixa neste mês é Thomas, e como todos os outros que um dia foram calouros naquele lugar, ele se lembra apenas do nome.  Após a chegada de Thomas uma série de acontecimentos se torna constante, deixando o livro sempre interessante e nunca com aquela sensação de não acontecer nada, de livro arrastado.

Estar na Clareira se parece com estar seguro, mas não é bem assim que acontece. Aquele lugar mexe com o psicológico de alguns Clareanos, a tristeza muitas vez transparece e o medo transborda por cada centímetro do corpo daqueles garotos. Alguns acontecimentos durante o livro vão mostrar bem isso, sendo um ponto bem marcante, e o fato do livro ser narrado em terceira pessoa não deixa de mostrar os sentimentos dos garotos.

O livro é muito bem construído, a todo momento tem um acontecimento, mistério e de certa forma ação, fazendo com que você fique preso no história e não queira largar enquanto não desvendar.

No início não gostei muito da narrativa, que é em 3ª pessoa, para mim isso dificulta um pouco a compreensão do personagem, sem saber o que se passa na cabeça deste, mas conforme o livro foi passando, eu fui conhecendo mais os personagens e a narrativa não me incomodou mais, como disse ali em cima.

Em relação ao Filme x Livro, os dois são bem diferentes, o livro claro é melhor, mas o filme não deixa a desejar nem um pouco. Meu único arrependimento foi ter visto o filme antes de ter lido o livro pois tudo já estava formado na minha cabeça e para tirar isso enquanto lia foi um pouco difícil, até porque o filme e livro são diferentes, e com isso eu sempre me pegava tentando adivinhar o que ia acontecer, uma pena pois aproveitaria bem mais a leitura.

Recomendo muitíssimo esse livro, principalmente se você quiser um livro cheio de agitações e mistérios!

Jé Cerqueira
Criadora do Contudo & Entretanto, sempre navegando em águas misteriosas em busca do Pérola Negra e louca pelo Pequeno Príncipe.
Vai vai, Grifinória!!!

Deixe uma resposta