RESENHA | FANGIRL – RAINBOW ROWELL

  • ISBN: 9788542803686
  • Autor: Rainbow Rowell
  • Ano de Lançamento: 2014
  • Número de Páginas: 424
  • Gênero: Young Adult (YA)
  • Editora: Novo Século
  • Classificação:

    ★★★★☆

  • Compre Aqui: Amazon
  • Sinopse: Cath é fã da série de livros Simon Snow. Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas para Cath, ser fã é sua vida e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série, está sempre antenada aos fóruns, escreve uma fanfic de sucesso e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme.
    Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real.
    Mas agora que as duas estão indo para a faculdade e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto.
    Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências.
    Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?

Quando peguei esse livro para ler não gostei, achei a Cath insuportável, percebi que naquele momento a leitura não ia servir para mim e acabei deixando de lado. Após quase 2 anos de espera (isso mesmo, demorei dois anos para retomar a leitura), vi que era o momento para ler Fangirl com outras perspectivas, e não me arrependo nem um pouco disso.

O livro começou a engrenar após as 130 páginas, pois foi quando comecei a entender a Cath e a não me comparar com ela, como é de costume fazermos com os personagens. Mas conforme fui lendo, acabei me identificando com ela em alguns aspectos, e nos opostos passei a compreendê-la e a aceitá-la.

Cath é uma pessoa extremamente delicada, sofre com síndrome do pânico e ansiedade, não aceita mudanças, na verdade tem medo delas. É incrível a forma como ela vai crescendo  ao longo do livro e podemos ver o relacionamento com o pai e a irmã (uma das coisas mais bonitas do livro). Um ponto que me incomodou um pouco foi a relação dela com Levi, demorou a engrenar e eu torci para eles o livro todo. Adorei a Reagan, achei uma personagem bem divertida. É um livro bem divertido também, os diálogos muitas vezes são engraçados, me peguei rindo várias vezes. E adorei a festa Kanye de Emergência, adotei para a vida!

Esse livro marcou meu amadurecimento literário de uma forma muito especial, só com ele pude perceber como somos de fases e em certos momentos não estamos maduros o suficiente para ler determinados livros e o melhor a fazer é deixar ele quietinho e esperar a hora certa <3

PONTOS NEGATIVOS: a forma que o livro terminou, achei muito de repente, a Rainbow poderia ter explorado mais alguns pontos, como a história que a Cath precisa escrever, e a superação dela em relação a isso, e também não gostava nada da fanfic dela sobre Simon Snow no começo de cada capítulo, comecei a pular todas, pois não tinham relação nenhuma com a história e achei elas bem chatinhas.

 

Jé Cerqueira
Criadora do Contudo & Entretanto, sempre navegando em águas misteriosas em busca do Pérola Negra e louca pelo Pequeno Príncipe.
Vai vai, Grifinória!!!

Deixe uma resposta