RESENHA | CORTE DE ESPINHOS E ROSAS – SARAH J. MAAS

  • ISBN: 9788501105875
  • Autor: Sarah J. Maas
  • Ano de Lançamento: 2015
  • Número de Páginas: 434
  • Série: Corte de Espinhos e Rosas # 1
  • Gênero: Fantasia/Jovem adulto/Literatura Estrangeira
  • Editora: Galera Record
  • Classificação:

    ★★★★★ + ❤

  • Compre Aqui: Amazon
  • Sinopse: Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar um féerico transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação.

    Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira que ela só conhecia através de lendas , a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... Ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

“Não se sinta mal nem um segundo por fazer o que a faz feliz”

Para começar, esse livro me ganhou pela capa. Fiquei apaixonada quando vi, toda trabalhada nos tons de roxo ~amo~ nos detalhes florais e tudo. Depois fui procurar saber mais sobre e me apaixonei mais ainda. Era tanta gente falando de Corte de Espinhos e Rosas, que me deixou mais curiosa, sem falar na sinopse e resenhas que eu li, então logo corri para adquirir e lê-lo.

O que mais me chamou a atenção em Corte de Espinhos e Rosas foi o enredo! Há muitos anos a raça humana foi escravizada  por seres místicos e dotados de poderes mágicos, os Féericos. Após muita luta e guerra os humanos conseguiram se libertar e passaram a coexistir na mesma terra, separados por uma muralha mágica, sendo um lado dos humanos e outro dos Féericos e por um acordo seguem um Tratado entre si.

Feyre é uma garota de 19 anos que está passando por momentos muito difíceis na sua vida. Desde os 15 anos ela precisa lutar para sobreviver e manter sua família alimentada e viva. Quase todos os dias Feyre precisa caçar para ter algum alimento na mesa, e ela não tem a ajuda de ninguém, nem de suas duas irmãs mais velhas e muito menos do seu pai, que por um infortúnio perdeu todo o dinheiro da família quando ela ainda era uma menina. Sua mãe faleceu logo após a família perder tudo e ir morar em um chalé. Após a morte da mãe, Feyre faz uma promessa a ela, de que cuidaria de sua familia, mas tudo se tornou mais dificil, a convivencia, o rancor da irmã mais velha, o desgosto à vida do pai, e a falta de comida na mesa.

Os humanos sentem muito medo dos Féericos, e de uns tempos para cá muitos deles foram vistos do lado humano da muralha, fazendo com que a vida de Feyre se torne mais perigosa, ainda mais com a chegada do inverno, onde ela precisa se embrenhar mais na mata em busca de sua caça. Em uma dessas caçadas, Feyre dá de cara com um lobo Féerico, e ela é forçada á  tomar uma decisão, e acaba por matar esse monstro. Então naquela noite um ser místico e bestial surge em sua casa em busca de retaliação e a leva para a terra dos Feericos, uma terra perigosa e cheia de lendas, até que ela descobre que a besta que a capturou é Tamlin, o Grão Senhor da corte Primaveril, um Féerico tomado por um segredo e afetado por uma praga que assombra todos de sua corte.

Feyre mergulha cada vez mais nesse mundo mágico e descobre que nem tudo é o que diziam as lendas, e seu sentimento de ódio passa a se tornar outra coisa, curiosidade. Inclusive já podemos imaginar que sua raiva por Tamlin muda totalmente de rumo dando lugar a um amor que seria impossível. Ao mesmo tempo que a praga assombra a corte, Feyre precisa provar seu amor e ajudar a combater essa terrível maldição.

“Amo você — sussurrou ele, e beijou minha testa. — Com espinhos e tudo.”

O livro é muito bem estruturado, no começo fiquei um pouco confusa mas é bem comum quando um mundo novo nos é apresentado. É extremamente envolvente, a todo momento um mistério é posto à sua frente e você só quer saber mais e mais sobre a história. Adorei toda a fantasia que a Sarah J. Maas criou, adorei o romance que vai crescendo aos poucos e quando você se dá conta já está shipando o casal kkk. No início achei a protagonista sofrida demais, dava a visão de uma pessoa que se faz de vítima, uma canceriana nata, mas depois percebi que não, foi só o modo que a autora decidiu expressar os sentimentos e a real luta que ela passa, para nos fazer entender o personagem, que por sinal é uma garota bem forte, independente, e que dá orgulho.

Vi muitas pessoas falando que o livro é um pouco arrastado, e foi mesmo, até o meio mais ou menos temos muita informação e pouca ação, mas depois que você está familiarizado com o enredo, senhoooor que livro! Você não quer mais largar. Não achei que esse foi um ponto negativo, muito pelo contrário, foi necessário. E gente, to pasma com todo o desenrolar da história, fiquei encantada e necessitando da continuação.

Todo o mundo que a Maas criou foi incrível e bem feito, os personagens são cativantes, ela nos faz parecer que estamos dentro do livro, vivendo naquele mundo mágico. Simplesmente amei.

“Agradeça por seu coração humano, Feyre. Tenha piedade daqueles que não sentem nada.”

Jé Cerqueira
Criadora do Contudo & Entretanto, sempre navegando em águas misteriosas em busca do Pérola Negra e louca pelo Pequeno Príncipe.
Vai vai, Grifinória!!!

Deixe uma resposta